MENU

Blog

cancer_2

Mais de 100 pessoas com câncer têm atendimento negado no Sul de Minas

Hospitais de Poços de Caldas e Varginha suspenderam novos atendimentos de casos de câncer por falta de repasse do Governo do Estado.

A suspensão de atendimentos a novos casos de câncer já prejudica pessoas que aguardam o tratamento para a doença no Sul de Minas. Desde o dia 13 de setembro, já são 138 pessoas que tiveram seus atendimentos negados pelos setores de oncologia da Santa Casa de Poços de Caldas e pelo Hospital Bom Pastor em Varginha (MG).

O motivo da suspensão é a dívida do Governo do Estado com os hospitais da região que oferecem o serviço. As instituições alegam que, caso novos casos sejam atendidos, há o risco do atendimento dos outros pacientes de câncer que já estão em tratamento ser prejudicado.

Em Poços de Caldas, a dívida do estado com a Santa Casa passa de R$ 1 milhão. Os atendimentos foram suspensos no começo de setembro e 88 pessoas tiveram o atendimento negado. Hoje, o hospital trata 9 mil pacientes com câncer.

Em Varginha, a dívida é de R$ 2 milhões e, até a última sexta-feira (22), foram 50 novos atendimentos negados. Atualmente, 150 pacientes estão em tratamento no setor de oncologia. Segundo o hospital, estes pacientes têm tratamento garantido até o dia 27 de novembro.

Em Passos, onde o Hospital Regional do Câncer atende 60 cidades da região, os atendimentos estão mantidos, mas a dívida do estado já ultrapassa os R$ 20 milhões. A Santa Casa de Alfenas também informou que o atendimento na cidade segue normal.

O Hospital Samuel Libânio, em Pouso Alegre, não quis se manifestar sobre o assunto.

Resposta do governo

A Secretaria Estadual de Saúde informou que os recursos destinados a investimentos de alta e média complexidade são definidos por uma PPI (Programação Pactuada Integrada) e os recursos são transferidos do fundo nacional de saúde para o fundo municipal de saúde.

A secretaria também informou que todo procedimento que excede o teto de gastos será pago pelo estado, porém não há uma data definida ou valores a serem pagos. A previsão é que o ressarcimento aconteça nos próximos dias.

O estado disse, ainda, que com o pagamento das dívidas, não há motivos para a paralisação dos atendimentos de novos casos de câncer.

CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest
CURTA NOSSO FACEBOOK
SUA MARCA NA RÁDIO VIVA