MENU

Blog

luiz-carlos

‘Possibilidade de reinfecção pela Covid-19 é real’, alerta secretário de Saúde após suspeita em Varginha

Uma possível reinfecção pela Covid-19 de um homem de 64 anos em Varginha (MG) está entre os três casos suspeitos de MG de terem sido contaminados pela segunda vez. O caso é investigado pela Fundação Ezequiel Dias (Funed) com acompanhamento da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e faz com que o Secretário Municipal de Saúde, Luiz Carlos Coelho, alerte para o risco da contaminação por mais de uma vez.

De acordo com Luiz Carlos Coelho, o paciente do Sul de MG foi diagnosticado pela Covid-19 no fim de março e se recuperou da doença. No dia 4 de agosto, após procurar atendimento por síndrome respiratória no fim de julho, outro exame foi realizado e o resultado foi positivo.

“Fica um alerta para as pessoas que apesar de ter tido Covid-19 entendam que a possibilidade de dar reinfecção é real. [Essa possível reinfecção] preocupa porque a gente tem uma dificuldade com os pacientes que tiveram Covid, eles partem do princípio que podem relaxar porque já pegaram. Temos cepas diferentes de vírus, temos alguns casos sendo investigados, inclusive esse de Varginha. É um momento importante para a população entender esse risco de reinfecção”, disse.

O secretário de Saúde de Varginha destacou que o paciente testou positivo em um período inferior a 90 dias da contaminação para a possível reinfecção em dois exames PRC (o que coleta material pelo nariz e pela garganta). Esse fato chamou a atenção dele, que comunicou a SES-MG sobre o caso.

“Teoricamente se tem uma imunidade garantida de 90 dias. No caso desse paciente, foram menos três meses. O que chamou a atenção e fez com que esse caso fosse comunicado ao Estado foi o fato de os dois exames terem sido PCR”, explicou.

Mais grave na segunda vez

O secretário Luiz Carlos Coelho destacou também o fato de, ao contrário da primeira contaminação, o paciente de 64 anos ter sido entubado quando foi internado novamente. Ele aponta ainda que o paciente, que já está recuperado, tem um painel viral negativo, ou seja, foram descartados outros vírus respiratórios que pudessem ser responsáveis pela síndrome gripal que o homem buscou atendimento na segunda vez.

“Ele teve um PCR positivo no dia 25 de maio. Evoluiu com monitoramento, evoluiu para melhora, ficou como recuperado e voltou para as atividades. No dia 26 de julho, ele reiniciou sinais e sintomas e no dia 28 de julho, dois dias depois, foi admitido com síndrome respiratória aguda grave. Foi colhido outro material, ele tem um PCR positivo novamente no dia 4 de agosto. Ele hoje está bem, ficou bastante tempo em terapia intensiva, entubado nessa segunda vez, evoluiu para melhora, passou para enfermaria e foi para casa de alta”, relatou.

Investigação pela Funed

Luiz Carlos Coelho explicou que o quadro do paciente de Varginha é tido como suspeito de reinfecção. Com isso, agora é feita uma investigação laboratorial para comprovar ou não se houve contaminação por uma segunda vez.

“Ele entra em um quadro de suspeição para reinfecção. Nesse momento está sendo feita uma investigação laboratorial, todo material foi resgatado. A Funed resgatou os materiais colhidos da primeira e da segunda vez. Isso vai para um exame genético para ver se é um vírus novo ou o mesmo coronavírus”, disse.

Três casos suspeitos em MG

O caso de Varginha é um dos três de MG suspeitos de reinfecção acompanhados pela Secretaria de Estado de Saúde. A informação sobre a possibilidade foi revelada em entrevista coletiva nesta terça-feira (8).

Além de Varginha, os outros casos suspeitos são em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e na capital mineira.

CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest
CURTA NOSSO FACEBOOK
SUA MARCA NA RÁDIO VIVA
FALE COM A RÁDIO PELO VIVA ZAP
Whatsapp Rádio VIVA FM (35) 9 9807-2857

(35) 9 9807-2857